Sistema de Cálculo de Moldes (SCM) - Central dos Moldes

Breaking

Home Top Ad

setembro 12, 2020

Sistema de Cálculo de Moldes (SCM)

No Sistema de Cálculo de Molde (SCM) as medidas são expressas em centímetros, isto significa que se desejado, por exemplo, um gomo com 6 metros de comprimento devemos entrar com o valor 600. Explicamos isso porque recebemos muitos e-mails dizendo que os resultados obtidos na tabela são todos 0,1 ou semelhante, não gerando um molde válido.


Os dados gerados pelo sistema são arredondados para uma casa decimal apenas, porque é impossível desenhar à mão um molde com maior precisão. Assim, por exemplo, 3,4 centímetros é o mesmo que 34 milímetros.


Apenas a superfície e volume são expressos em metros quadrados e metros cúbicos, respectivamente.


Cada calculadora/molde é composto por:

  • Gráficos que mostram o perfil volumétrico e o perfil teórico com os respectivos pontos;
  • Fotografias dos balões confeccionados (quando disponível);
  • Histórico do molde;
  • Observações;
  • Medidas desejadas a serem preenchidas;
  • Resultados dos cálculos;
  • Medidas do molde propriamente dito.

central-dos-moldes-scm-01
OBS: Em alguns casos podemos observar algumas diferenças entre perfil teórico e o perfil das fotos, isso ocorre devido à pressão do ar quente sobre o envelope no momento da soltura e também a partir da perspectiva da qual a foto foi tirada. Isso nos leva a pensar sobre a complexidade de obtermos um molde a partir de uma foto, mas isso é outra questão.

Para confeccionar balões de grande porte é preciso ter experiência e conhecimentos técnicos o suficiente para evitar problemas. Comece com balões pequenos.


Obtendo a escala

Vamos tomar como exemplo para a explicação, a confecção de um molde do Lapidado Ícaro Nº 4 (CDM-L001 – Ícaro Nº 4).

Em todos os casos são três os valores a serem introduzidos que podemos variar conforme a nossa necessidade: "Comprimento do gomo", "Quantidade de gomos" e "Tamanho da bainha" sempre obtendo como resultado final a mesma silhueta.

central-dos-moldes-scm-02


Comprimento do gomo: Esse é o valor principal que vai definir o tamanho do balão. Em nosso exemplo, querendo fazer um balão com 6 metros devemos colocar 600 no campo "Comprimento do gomo" sempre lembrando que as medidas são expressas em centímetros.

central-dos-moldes-scm-03


Quantidade de gomos: É a quantidade de gomos que queremos para o nosso balão. Quanto mais gomos, mais perfeito será nosso balão eliminando assim o efeito facetado. Além disso, quando temos um número alto de gomos a curva do molde se torna mais suave, facilitando a construção já que temos que fazer as bainhas. Para esse exemplo vamos colocar 24 gomos e depois veremos o porquê desse número quando abordarmos a questão da "Largura máxima do gomo".

central-dos-moldes-scm-04


Tamanho da bainha: Para unirmos os gomos, no exemplo usamos uma bainha de um centímetro, assim colocamos 1 no campo "Tamanho da bainha" (se quisermos um tamanho menor ou maior para a bainha, podemos colocar milímetros, mas observando que o sistema suporta somente ponto e não vírgula. Ex.: 0.8 ou 1.2).

central-dos-moldes-scm-05


Após preencher os três campos com os valores desejados, pressione o botão Calcular para que o sistema gere todos os dados técnicos do balão e a escala que servirá para confeccionar o molde.


Significado dos valores

A seguir apresentamos uma representação gráfica de cada resultado dos cálculos, e sobre a informação que cada um deles nos traz, pois cada informação é importante para o nosso futuro projeto:

central-dos-moldes-scm-06


Altura cheio: É a altura real que nosso balão alcançará uma vez inflado, ou seja, no eixo central é a distância entre o bico e a boca.

central-dos-moldes-scm-07


Largura cheio: É o diâmetro máximo do balão.

central-dos-moldes-scm-08


Diâmetro da boca: É o diâmetro que terá nosso aro (boca do balão). Muitos se apegam nesse resultado quando possuem uma boca de algum balão resgatado e querem reutilizá-la, mudando o comprimento do gomo e recalculando, pode-se chegar ao tamanho da boca desejada.

central-dos-moldes-scm-09


Largura máxima do gomo: Esta informação é vital para determinar o número de gomos que formará o balão, já que depende diretamente do tamanho do papel que será utilizado para a construção.

central-dos-moldes-scm-10


Suponhamos que vamos construir os gomos unindo folhas de papel de seda de 50 cm x 70 cm pelo seu lado maior. Tentaremos usar ao máximo essas folhas de papel, por isso a nossa largura máxima do gomo deve ser de aproximadamente 55 centímetros e vamos conseguir alcançar essa medida alterando a quantidade de gomos, deixando apenas alguns centímetros abaixo da largura máxima do papel. Note que no nosso exemplo é 52,8 centímetros já que tínhamos planejado com antecedência colocar 24 gomos.

Se bem que como dito anteriormente que quanto mais gomos mais perfeito será o balão, não devemos exagerar no valor porque encontraremos problemas na construção na hora de dobrar os gomos ao meio e fazer a bainha uma vez que os gomos serão muito estreitos e poderá resultar em deformidades, ou seja, é quase impossível fazer gomos com uma largura máxima de 25 centímetros. O normal é construir gomos com uma largura máxima ligeiramente inferior a 50 ou 70 centímetros. Aqui no Brasil, por exemplo, encontramos bobinas de papel com 70 centímetros de largura que facilita muito a confecção de balões de grande porte.


Superfície: Com esta informação podemos calcular com grande exatidão e como veremos a seguir, a quantidade de folhas de seda que será necessário para confeccionarmos o balão.

central-dos-moldes-scm-11


Suponhamos que vamos fazer o balão com folhas de 50 cm x 70 cm, cada folha tem uma área de 0,35m2 que é obtido multiplicando um lado pelo outro para encontrar o valor correspondente a sua superfície. O balão do nosso exemplo possui 44 m2 no qual somaremos cerca de 25% em consequência do descarte de papel, o que dá 55 m2. De acordo com nossa experiência de confecção saberemos se devemos aumentar ou diminuir essa porcentagem, e dividindo 55 m2 por 0,35 m2 obteremos a quantidade de folhas necessárias, 157 folhas.

Também, sabendo qual a superfície do nosso balão podemos obter o peso teórico do envelope conhecendo o peso do papel que utilizaremos para a confecção. O papel de seda tem aproximadamente 22 g/m2, com o qual em nosso caso teríamos 44 m2 x 22 g/m2, que é igual a 968 g (gramas). Podemos dizer que esse é o peso mínimo do envelope já que teríamos que somar pesos extras, como bainha, fitas adesivas, cola, reforços e etc.


Volume: Usado para saber a força de empuxo do nosso balão. Aqui nós podemos aplicar uma regra básica que por cada m3 o balão pode levantar 0,4 kgs. Neste caso é 26,2 m3 x 0,4 kgs resultando aproximadamente 10,48 kg, dos quais temos que subtrair o peso do papel, boca, aranha e buchas. Mas isso é assunto para outro artigo, pois depende de muitos fatores.

central-dos-moldes-scm-12


De acordo com os dados técnicos temos a escala propriamente dita, com todas as informações necessárias para desenhar o gomo.

E lembrando que o passo 1 sempre representa a boca do balão.

Para imprimir a página inteira com as informações, basta pressionar o botão Imprimir que se encontra na parte inferior da tabela.

central-dos-moldes-scm-13

Nenhum comentário:

Postar um comentário